Fechar

Escolha o seu idioma ou região

Close

This website content is also available in COUNTRY TO CHANGE.

Entrevista com Cédric Etienne e Klas Dalquist do Studio Corkinho

“É cortiça, mas como nunca a viu.”

Studio Corkinho é um estúdio de design sediado na Antuérpia, liderado por dois jovens designers, Cédric Etienne e Klas Dalquist. “É cortiça, mas como nunca a viu” é o lema da empresa. Nesta entrevista, Cédric e Klas explicam porque decidiram canalizar as suas energias para o desenvolvimento de produtos inovadores com cortiça e quais os seus planos para um futuro próximo.

O vosso trabalho é inteiramente relacionado com a cortiça? Porquê?

Cédric: É cortiça, mas como nunca a viu. Trabalhamos com a perceção de como as pessoas olham para a cortiça para criar uma consciência renovada do seu valor. A cortiça é um material único, mas é maioritariamente utilizado em aplicações semelhantes – para interiores ou decoração. Queremos enobrecê-la, dar-lhe um toque artístico, aproveitando as suas propriedades únicas e criando uma linguagem estética natural, arrojada e empolgante.

Klas: Eu adoro o calor e a sensação natural da cortiça – então, tentamos surpreender as pessoas com o que é possível fazer com um produto tão antigo e autêntico.

A cortiça tem imensos pontos positivos, é quase impossível não gostar dela ao natural... mas pensamos que conseguimos trazer muitíssimo mais, criando objetos feitos com cortiça. Queremos prezar e construir uma consciência acerca de algo que acreditamos ter ganho o direito de ser tratado com respeito e, ao mesmo tempo, de forma divertida.

No Studio Corkinho não queremos mudar o ponto de partida, mas adotar uma abordagem moderna e mais artística, tentamos criar um novo legado que transporte esta fantástica matéria-prima para um novo século – e neste processo podemos criar uma nova história.

O que distingue a cortiça dos outros materiais naturais? Quais as caraterísticas que mais valorizam?

Cédric: A textura e o toque. Queremos ir para além das fronteiras tradicionais da cortiça e desafiar as suas propriedades internas.

 Klas: A sua leveza, não só em termos de peso, mas também o seu toque subtil e atitude gentil... É como se a cortiça estivesse ali, escondida, tranquila e afável – apenas à espera de ser moldada. É muito semelhante à madeira, têm aquela sensação calorosa e terrosa – É simultaneamente diferente e muito familiar.

Também estamos constantemente a descobrir novas formas de brincar com a cortiça. Há tanto para explorar no que concerne a como a usar – Parece que acabamos de começar e é muito entusiasmante quando trabalhamos como criativos – aventurando-nos no desconhecido com possibilidades infinitas.

É também um produto incrível para combinar com outros materiais. Colocando-os simplesmente uns à beira dos outros, por exemplo, o contraste entre a cortiça queimada e o bronze fosco é muito bonito.

 

“A sua leveza, não só em termos de peso, mas também o seu toque subtil e atitude gentil.”

Cédric Etienne

Porque é que a cortiça é tão atraente para criar peças de mobiliário?

Cédric: Em primeiro lugar, pela sua aparência natural. A utilização de compósitos de cortiça inspira-nos a adotar uma linguagem contemporânea direta.

Klas: Porque é tão familiar... sentimo-nos logo em casa.

O que é que pensam acerca das técnicas de moldação de cortiça?

Cédric: Ajudarão o material a explorar novas aplicações.

Klas: Eu acho que são um fator-chave para criar novas opções de negócio, e acredito que são a inovação mais interessante para a cortiça, especialmente para o Studio Corkinho

BIRTH (Nascimento) – É o nome do vosso último projeto que retrata a vossa experiência durante o descortiçamento em Portugal. Como surgiu esta ideia?

Cédric: Na verdade, a ideia do BIRTH surgiu, quando acompanhamos o descortiçamento. Queríamos mostrar o lado invisível da cultura da cortiça. A maioria das pessoas que quer trabalhar connosco não sabe, realmente, de onde vem a cortiça ou como é feita. Queríamos prestar um tributo aos agricultores e à natureza artesanal da colheita. Portanto, passamos alguns dias no descortiçamento, tirando notas das nossas impressões e depois ajustámo-las ao nosso diário, intitulado de BIRTH (Nascimento).

Klas: Dado que isto é o início do Studio Corkinho e é a nossa primeira coleção, fazia todo o sentido transmitir uma mensagem poética acerca de como e de onde vem a nossa maior inspiração – o descortiçamento em Portugal é o primeiro passo do processo.

É um ponto de partida natural e crucial – É necessário um nascimento antes de ser possível construir alguma coisa espetacular.

Depois do nascimento, aparecem as possibilidades de começar a moldar coisas, mas é importante entender o nosso nascimento, de onde viemos. Para sermos capazes de contar uma história, precisamos de um ponto de partida, um nascimento bonito.

Como descrevem o processo de descortiçamento?

Cédric: É uma fonte de inspiração. Um processo único que alimenta tantas indústrias. Com aplicações tão diversas. E tudo isto apenas a partir do sobreiro.

Klas: É romântico, árduo, uma história inteira encapsulada num só momento, preenchida de risos, conhecimento, calor, gentileza e harmonia completa.

“É romântico, árduo, uma história inteira encapsulada num só momento, preenchida de risos, conhecimento, calor, gentileza e harmonia completa.”

Klas Dalquist

O que se segue? Que projetos têm em mente?

Cédric: A nossa próxima coleção chama-se MOTHER (mãe). Para nos voltarmos para o que a Mãe Terra nos oferece. Uma série de formas abstratas, baseadas no círculo, simbolizando o ciclo infinito “do berço ao berço”. Partilhamos formas, inspiramos humores... e os consumidores finais determinam o destino final.

Klas: Pretendemos também trabalhar arduamente em como implementar a cortiça como um material usado em espaços públicos. Queremos explorar como podemos revelar “o fio vermelho do destino”, ligando a mente aos objetos e gerando interesse em mais coleções do Studio Corkinho.

Estamos envolvidos em projetos novos, como um estúdio de design e usamos cortiça como um elemento novo nas construções arquitetónicas. Iremos continuar com vernissages do BIRTH e a organizar conversas abertas, como fonte de inspiração, para surpreendermos as pessoas com novas formas e superfícies.

A nossa próxima coleção chama-se MOTHER (mãe). Para nos voltarmos para o que a Mãe Terra nos oferece. 

_MG_2694.JPG

A nossa próxima coleção chama-se MOTHER (mãe). Para nos voltarmos para o que a Mãe Terra nos oferece. 

Diriam que pretendem ser embaixadores da cortiça? Porquê?

Cédric: Absolutamente, sentimo-nos como embaixadores!

Para além de criarmos coleções, vamos a universidades e escolas de arte para dar workshops sobre cortiça. Há uma importante mensagem neste material. Uma mensagem que inspira inovação, uma futura forma de viver. Para combinar com outros materiais no contexto de interiores contemporâneos.

O nosso sonho é, um dia, ter a nossa própria herdade. Uma casa de hóspedes onde poderemos convidar visitantes para uma residência artística, onde criaremos uma atmosfera inspiradora. Vamos esperar que um dia este sonho se realize...

Klas: Porque já o estamos a viver.

Sobre o Studio Corkinho

O estúdio recicla os desperdícios de cortiça para produzir novas gamas de produtos originais, incluindo vasos de flores, tijelas, “vide poches”, individuais de mesa e muitos outros objetos de design de interiores 100% naturais e orgânicos. O objetivo é alcançar uma ligação forte entre a natureza, o objeto, o design de interiores e a arquitetura.

Para além dos produtos 100% cortiça, o estúdio lançou recentemente o livro “Birth” (Nascimento), inspirado pela experiência dos designers no descortiçamento em Portugal.

Partilhar

Comentários

Deixe o seu comentário

Onde estamos

:

Headquarters Rua de Meladas,
260, 4535-186 Mozelos VFR Portugal

embed google maps
we provide the best link directory overview