Fechar

Escolha o seu idioma ou região

Close

This website content is also available in COUNTRY TO CHANGE.

Produtos da Amorim Cork Composites tem balanco de carbono negativo – e isso e uma boa noticia para o ambiente

Produtos da Amorim Cork Composites têm balanço de carbono negativo – e isso é uma boa notícia para o ambiente

Notícias

Estudo de ciclo de vida analisou diferentes produtos da ACC e concluiu que todos têm um balanço de carbono negativo, quando considerado o sequestro de CO2 da floresta do montado e as emissões associadas ao processo industrial.

Da origem das matérias-primas até à porta da fábrica: quais os impactos ambientais da Amorim Cork Composites? Foi a esta pergunta que quisemos responder ao iniciarmos três estudos de Avaliação de Ciclo de Vida (LCA) a diferentes produtos da nossa atividade. Todos os produtos analisados apresentaram, sem exceção, balanço de carbono negativo, quando considerado o sequestro de CO2 do montado de sobro e as emissões associadas ao processo industrial.

Mas, afinal, o que é um LCA? Um LCA é um método de avaliação e quantificação de impactos ambientais associados a um produto ou processo. Existem diferentes análises de ciclo de vida, mas a metodologia considerada e utilizada pela Ernst &Young – a consultora que levou a cabo este estudo –, foi centrada numa abordagem cradle-to-gate (da floresta até à porta da fábrica), onde foram analisadas todas as etapas, desde as atividades de gestão florestal, trituração de cortiça e material reciclado, transporte, e, ainda, todos os processos industriais.

“No processo de Avaliação de Ciclo de Vida, foram analisadas todas as etapas da vida do produto: desde as atividades de gestão florestal, trituração de cortiça, transporte, e processo industrial. Todos os produtos analisados apresentam um balanço de carbono negativo.”

Vários produtos da Amorim Cork Composites foram considerados para análise. De acordo com os estudos, todos os produtos analisados apresentam um balanço de carbono negativo, como por exemplo o Top Layer NRT® 94 com um balanço de carbono negativo de -39,3 kg CO₂/, o Underlay Go4Cork Fusion com -14,2 kg CO₂/m², o Corkeen com -102 kg CO₂ eq/m², entre outros.

Isto significa que estes produtos contribuem para um sequestro de carbono no montado superior às emissões de CO₂ que resultam da sua produção.

 

  • Cortiça: uma matéria-prima natural, inúmeras vantagens ambientais

    Quando a cortiça é utilizada no desenvolvimento de um produto, são integradas também todas as vantagens ambientais associadas a esta matéria-prima. 100% natural e com propriedades únicas que lhe conferem um caráter inigualável: é leve, impermeável a líquidos e a gases, elástica e compressível, é um isolante térmico e acústico, tem uma combustão lenta e é muito resistente ao atrito. Além disso, é totalmente renovável e reciclável, o que faz com que seja, quer do ponto de vista ambiental, social ou económico, um dos materiais mais versáteis do mundo.

     

    O montado de sobro faz parte de um dos 36 hotspots de biodiversidade como a floresta Amazónica, a Savana Africana ou mesmo o Bornéu. Funciona como uma barreira natural contra incêndios, regula o ciclo hidrológico, e é também, um sumidouro natural de CO2. Estudos revelam que por cada tonelada de cortiça produzida, o montado sequestra até 73 toneladas de CO2.

     

    AMOR5691.jpg

Economia circular: subprodutos de outras indústrias ganham uma nova vida na Amorim Cork Composites

A Amorim Cork Composites sempre se comprometeu em assegurar a transição de uma economia linear baseada no "extrair, transformar e descartar" para uma economia circular, onde nada é desperdiçado, tudo é valorizado.

Assentes numa forte cultura de inovação, desenvolvemos soluções altamente eficientes e incorporamos nos nossos processos subprodutos provenientes de outras indústrias – como espumas, polímeros e borrachas –, dando-lhes uma segunda vida, já que seriam habitualmente descartados para aterros.  

Exemplo disso são o Footcork® Evolution e o Underlay Fusion. Ao combinarmos materiais de economia circular com cortiça, reforçamos as propriedades da nossa matéria-prima e apresentamos soluções inovadoras ao mercado. Acresce, ainda, que ao recorrermos a subprodutos de outras indústrias, evitamos a utilização de matérias-primas novas, atenuando, assim, os impactes ambientais no planeta.

Estes resultados reforçam o posicionamento da Amorim Cork Composites no que toca ao desenvolvimento de uma atividade com impacto positivo para a regulação do clima, já que promove níveis de sequestro de CO2 superiores àqueles que emite.

Partilhar

Tem interesse em saber mais sobre este tema?

Submeta os seus dados e nós entraremos em contacto consigo.

*A avaliação do ciclo de vida, levada a cabo durante os anos de 2019 e 2020, baseou-se numa abordagem cradle-to-gate, comtemplando assim todos os impactos ambientais até à porta da fábrica. A avaliação incluiu ainda informações adicionais sobre o sequestro de carbono da floresta de sobreiro. A metodologia dos estudos da EY teve por base as normas ISO 14040/44 (ISO, 2006), complementadas com as diretrizes do Handbook - General Guide for Life Cycle Assessment - Detailed guidance (EC-JRC, 2010), e do International Reference Life Cycle Data System (ILCD).  Os dados associados à produção foram fornecidos pela Amorim Cork Composites, ao passo que os processos gerais de produção associados à produção das matérias-primas, energia, transporte e gestão de resíduos foram obtidos na base de dados ecoinvent 3.5 (Werner, et al., 2016).