Fechar

Escolha o seu idioma ou região

Close

This website content is also available in COUNTRY TO CHANGE.

Novos materiais, novos processos, mais economia circular

Novos materiais, novos processos, mais economia circular

Notícias

Tendo por base que “nada é desperdiçado, tudo é valorizado”, os princípios da economia circular são aplicados na Amorim Cork Composites desde a sua fundação, já que a empresa nasce com o propósito de dar uma nova vida à cortiça excedente da indústria de produção de rolhas.

Reforçando esta proposta de valor ecológica baseada num modelo de circularidade, novas gamas de produtos vão sendo atualizadas, passando a incorporar matéria prima excedente de outras indústrias como a do calçado, automóvel, desporto ou da produção de estofos, que teriam como destino final o aterro sanitário. Estes materiais permitem o desenvolvimento de novos compósitos de cortiça, em sintonia com a responsabilidade de reutilizar e economizar os recursos naturais, contribuindo também para gerar valor acrescentado ao negócio.

  • Novos produtos e novas tendências

    A incorporação de matérias-primas não-cortiça, promovendo simbioses industriais com outras empresas, permite criar novos produtos e novas tendências, aumentando a competitividade da empresa, gerando diferenciação que mantém a cortiça como matéria-prima nuclear e distintiva.

     

    Trata-se de uma nova estratégia que assenta num investimento em novas áreas e novos processos tecnológicos. É exemplo desta aposta a criação da i.cork factory, fábrica piloto de inovação, a maior aposta na área do procurement de matérias-primas e a instalação de novas linhas de trituração e aglomeração.

    Untitled design (16).png
acc-header (19).png

Na i.cork factory são diariamente exploradas oportunidades de incorporação de materiais provenientes da economia circular.

A principal missão é conceber novos materiais, de forma a responder continuamente às necessidades das diferentes áreas de negócio em que atua, bem como testar e explorar a aplicação de tecnologias ainda não industrializadas no setor. O procurement aumentou a sua rede de fornecedores, garantindo um abastecimento constante mediante as necessidades de mercado. Em funcionamento desde o final de 2018 a nova linha de trituração permite agora triturar espumas de baixa densidade e aumentar a capacidade de trituração de matérias-primas que já eram trituradas, como o PUR e EVA.

A nova linha de aglomeração, com arranque previsto ainda em 2019, está essencialmente focada na produção de compósitos de cortiça com matérias-primas provenientes da economia circular, como o PUR e a EVA, entre outras.

  • Na linha da frente na criação de valor em materiais reciclado

    Face às atuais tendências de mercado, a Amorim Cork Composites pretende estar na linha da frente na criação de valor com base em materiais reciclados, inovando ao nível do produto, dos processos e da estratégia de marketing.

     

    Espera-se, desta forma, alavancar os recursos, o know-how e os processos produtivos da Amorim Cork Composites, gerindo de forma consciente e responsável a valiosa matéria-prima que é a cortiça.

    ©David Grandorge (3).png

Eduardo Soares, Diretor de Inovação Amorim Cork Composites
João Queirós, Técnico de Procurement de Matérias-Primas

Partilhar

Tem interesse em saber mais sobre este tema?

Submeta os seus dados e nós entraremos em contacto consigo.