Fechar

Escolha o seu idioma ou região

Close

This website content is also available in COUNTRY TO CHANGE.

“A versatilidade da cortiça é fascinante”

Entrevista

 

Versátil e camaleónica. A cortiça pode centrar em si todas as atenções ou, por outro lado, e se assim se pretender, imiscuir-se no ambiente que a rodeia. Assim é a forma como Christian Watson, designer de mobiliário, caracteriza esta matéria-prima que é elemento de destaque em Signature Collection, a primeira coleção de mobiliário com assinatura do designer.

  • Christian Watson

    "O melhor de tudo é o facto de ser completamente camaleónica, ou seja, pode ser trabalhada para se destacar como elemento central ou imiscuir-se no ambiente que a rodeia."

    ChristianWatson.jpg

Quando começou a utilizar cortiça nos seus trabalhos?

Descobri a cortiça quando estava à procura de novos materiais para a produção de mobiliário de clientes. A ambição era encontrar uma matéria-prima que fosse sustentável, versátil e com um caráter bem vincado. A cortiça foi a resposta.

A crescente utilização em trabalhos comissionados levou-me a perceber a versatilidade desta matéria-prima, fator pelo qual decidi introduzi-la na minha coleção de estreia Signature Collection, lançada este ano. Nesta coleção, apresento vários produtos com cortiça desde cadeiras a poltronas. Considero esta matéria-prima indispensável no meu quotidiano criativo.

Porquê a cortiça?

A cortiça é um matéria-prima magnífica. Além de todas as variações possíveis em que se apresenta, é, ainda, reciclável e renovável, fatores muito interessantes do ponto de vista ambiental. É incrivelmente leve, suave ao toque e sua cor é profunda e intricada, mas subtil. O melhor de tudo é o facto de ser completamente camaleónica, ou seja, pode ser trabalhada para se destacar como elemento central ou imiscuir-se no ambiente que a rodeia.

O que gosta mais desta matéria-prima?

Devo destacar a sua versatilidade, mas creio que o mais fascinante do universo da cortiça é a sua jornada, desde a forma como é cultivada, descortiçada e processada para se transformar em diversas soluções para diferentes áreas de atividade e, no meu caso, para se apresentar numa peça de mobiliário que durará décadas.

 

Que tipo de técnicas foram utilizadas para a execução destas peças?

A cortiça utilizada é laminada unida com aglomerante biológico, o que lhe confere um caráter ainda mais resistente e durável. Os processos de maquinação e moldação que utilizámos permitem-nos criar formas interessantes sem perder a estrutura central desta matéria-prima.

 

 

Como é que a cortiça combina com o seu estilo de mobiliário?

Adoro utilizar o mínimo de elementos possíveis, tentando sempre alcançar um balanço harmonioso entre materiais – uns desenvolvidos pelo Homem, como o metal, e outros materiais naturais como a madeira, o couro ou a cortiça.

A minha ambição é sempre encontrar as melhores matérias-primas, com a melhor qualidade possível. Neste caso e em particular, a cortiça da Amorim Cork Composites é sempre da melhor qualidade, produzida da melhor maneira possível.

 

Sobre Christian Watson

Christian Watson é designer e produtor de móveis contemporâneos. Os seus projetos são obras refinadas e demonstram um compromisso intransigente com o artesanato britânico da mais alta qualidade.

Cada peça, impressionante e minimalista, sobreviverá a tendências fugazes, adaptando-se a qualquer ambiente. Um design Christian Watson pode ser visto como uma herança intemporal, destinada a ser usada e desfrutada por gerações futuras.

Partilhar