Fechar

Escolha o seu idioma ou região

Close

This website content is also available in COUNTRY TO CHANGE.

Cortiça reduz o peso nos cruzeiros fluviais

Decking primário de cortiça utilizado em navio de cruzeiro de 6 estrelas construído pela MV WERFTEN para o Genting Group. Casos de Estudo

Inovação na construção de decking primário para navios de passageiros através da utilização de compósito de cortiça.

Atualmente as diretrizes IMO apelam para o "transporte seguro, protegido e eficiente nos oceanos. Ao mesmo tempo, o número de passageiros está a crescer globalmente, assim como as novas técnicas de construção de navios.
Se a construção dos navios de passageiros se tornar mais competitiva e os objetivos do "transporte simples" e "ecológico" forem atingidos, a cortiça tem um futuro muito promissor na construção do deck deste tipo de embarcações. Nenhum outro material combina propriedades técnicas e funcionais de forma tão perfeita.

  • O objetivo

    Demonstrar que a cortiça e o pré-fabrico de alta precisão podem ser implementados na construção dos decks de quatro novos iates de luxo, construídos pela MV WERFTEN em Wismar, na Alemanha. Cada iate possui uma área de deck de cerca de 2.000 m2, sendo que a cortiça foi utilizada em 900m2.

    marine-deck-goal.jpg
  • A Solução

    Tendo em conta que um cruzeiro pode ter uma área de convés até 40.000 m2, as vantagens da construção do deck primário em cortiça são inúmeras, considerando que pode significar uma redução até 50% do peso.

    Em comparação com os materiais convencionais, a aplicação desta tecnologia representou uma redução de 7 toneladas por barco (numa área de 900m2).

    marine-deck-solution.jpg

Otimização na construção do deck e nos procedimentos de montagem

Desde 2009, a WOLZ NAUTIC tem sido pioneira na tecnologia do deck primário de cortiça, melhorando significativamente a montagem do deck em termos de horas de trabalho, custos de material, aplicação e acabamento. Estas vantagens são possíveis graças às características únicas da cortiça.

A cortiça pode ser unida com ligantes industriais convencionais e com vários materiais de substrato (madeira, compósitos, alumínio, aço), e pode também ser processada industrialmente com ferramentas convencionais ou com máquinas de última geração.

A técnica de medição da superfície do deck desenvolvida pela WOLZ NAUTIC é precisa até ao milímetro e utiliza rastreadores de laser 3D para calcular volumes e superfícies ideais para posterior nivelamento do deck do navio.

O material de cortiça é maquinado em CNC de cinco eixos para que os contornos tridimensionais da sua parte inferior se ajustem perfeitamente ao deck do navio, enquanto a superfície superior é perfeitamente lisa para o revestimento final do deck. É utilizado para este fim um compósito especial de cortiça impregnada de plutónio, com pelo menos 4 mm de espessura. As técnicas de ligação a vácuo são utilizadas para ligar os cascos, os compósitos de cortiça e os revestimentos do deck.

Esta tecnologia elimina o demorado manuseamento no estaleiro, gerando elevados níveis de eficiência. A pré-fabricação precisa e a disponibilidade constante dos dados reais atuais na utilização da tecnologia do deck primário de cortiça, originam processos de produção e de montagem mais transparantes e fáceis de planear. Dado que as áreas de mão-de-obra intensiva dos grandes estaleiros ainda têm de enfrentar perdas de produtividade relativamente altas (30% do tempo de trabalho é gasto na obtenção e processamento de informações, 19% na aquisição de materiais e equipamentos auxiliares, 21% na preparação das áreas de construção e montagem, 7% no retrabalho e, portanto, apenas 22% no trabalho real da construção), a tecnologia do deck primário de cortiça permite obter progressos tangíveis na gestão de projetos.

Otimização da capacidade de carga

A construção leve com a tecnologia do deck primário de cortiça reduz o peso dos decks dos navios de passageiros em 30% a 50%, permitindo assim um maior número de passageiros e/ou carga.

Dependendo dos seus objetivos e requisitos, os operadores do navio podem utilizar esta vantagem de redução de peso para otimizar a capacidade de carga, para melhorar os equipamentos disponíveis, as áreas de restauração ou entretenimento a bordo, ou para aumentar o tamanho e o número das cabines no navio. Para além disso, a cortiça é um material natural e sustentável, que garante o isolamento térmico e acústico das embarcações. 

Devido à utilização da tecnologia do deck primário de cortiça, é alcançada uma redução de peso de 7 toneladas por navio nos cruzeiros fluviais construídos pela MV WERFTEN.

marine-deck-joints.jpg

Devido à utilização da tecnologia do deck primário de cortiça, é alcançada uma redução de peso de 7 toneladas por navio nos cruzeiros fluviais construídos pela MV WERFTEN.

Transporte ecológico e maior conformidade com a IMO

"Transporte seguro, fiável e eficiente nos oceanos limpos" é o futuro. Certamente, este guia, estabelecido pela Organização Marítima Internacional (IMO), fornece o quadro para a construção e o funcionamento dos navios que se irão estabelecer nos mercados globais. Os "objetivos estratégicos para a tecnologia marítima", formulados em 2015 no Programa Alemão de Pesquisa Marítima, também são ambiciosos, e demonstram o potencial da tecnologia do deck primário de cortiça em termos de eficiência e sustentabilidade. O objetivo é reduzir para metade as emissões dos navios até ao ano de 2020, economizando assim uma certa quantidade de combustível e melhorando a pegada ecológica.

Além de leve, a cortiça é também um material ecológico e economicamente valioso para a construção dos decks. Aliada à tecnologia de pré-fabricação precisa, a cortiça está a contribuir positivamente para o transporte ecológico e maior conformidade com a IMO.

A utilização de cortiça nas placas que compõem o deck estão a convencer estaleiros e operadores de navios de passageiros e de iates com a sua significativa redução de peso e o seu excelente isolamento térmico, bem como a sua máxima precisão e economia de tempo durante a instalação do convés no estaleiro.

marine-deck-cork.jpg

A utilização de cortiça nas placas que compõem o deck estão a convencer estaleiros e operadores de navios de passageiros e de iates com a sua significativa redução de peso e o seu excelente isolamento térmico, bem como a sua máxima precisão e economia de tempo durante a instalação do convés no estaleiro.

Wolz Nautic

A Wolz Nautic, fundada em 1927 em Wurtzburgo, na Alemanha, é líder mundial na pré-fabricação de decks à base de cortiça e constrói aproximadamente 20.000 m2 por ano. A empresa é tão inovadora quanto tradicional. Também está totalmente certificada e desenvolveu a tecnologia do deck primário de cortiça na construção dos decks, patenteando-a em 2009.

MV Werften

A MV WERFTEN é composta por três estaleiros, em Wismar, Rostoque e Stralsund, no estado alemão de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental (MV), e possui algumas das maiores docas e instalações cobertas de fabricação na Europa. Nos seus 70 anos de história, os três estaleiros projetaram, produziram e instalaram cerca de 2.500 novas construções marítimas, incluindo dois navios de cruzeiro AIDA.

Partilhar

Precisa de ajuda?

Deixe-nos os seus dados para ser contactado por um dos nossos especialistas.

Relacionado

IMG_5813.jpg

Materiais de núcleo para painéis sanduíche

Materiais de núcleo para estruturas e painéis sanduíche laminados

Painéis e Compósitos
Ler Mais
Cork 71.jpg

O que é a cortiça

100% natural, reutilizável e reciclável, a cortiça é, seja do ponto de vista ambiental, social ou económico, um dos materiais mais versáteis do mundo.

Porquê a Cortiça
Ler Mais