Fechar

Escolha o seu idioma ou região

Close

This website content is also available in COUNTRY TO CHANGE.

Cortiça em jardim de futuro de Tom Dixon e IKEA

O jardim interativo criado pelo designer britânico foi o vencedor da medalha de prata do Chelsea Flower Show 2019, em Londres, organizado pela Royal Horticultural Society. Case Studies

Por ser um material 100% natural e reciclável, a cortiça é uma das principais matérias-primas usadas na instalação Gardening Will Save The World, no Chelsea Flower Show 2019, em Londres. Criado pelo designer britânico Tom Dixon em parceria com a Ikea, o projeto promove a sustentabilidade ao incentivar o cultivo doméstico de vegetais e plantas em ambiente urbano.

Gardening Will Save The World apresenta-se como um espaço de experimentação e reflexão sobre os benefícios sociais e ambientais dos jardins e hortas domésticas nas cidades, recriando um luxuriante espaço verde com mais de 7.500 plantas. Dividido em dois níveis, o jardim cruza os métodos agrícolas tradicionais com as mais recentes tecnologias de cultivo. 

A cortiça surge aplicada no piso, na escadaria e em peças de mobiliário. Facilmente moldável, confortável e suave ao toque, sustentável, a versatilidade da cortiça aos mais diferentes níveis torna-a num material atrativo para uma grande variedade de projetos nas mais diversas áreas e, no design, arquitetura e mobiliário, aqui em particular.

“Utilizamos a cortiça para os degraus, pisos e plataformas elevadas pelo baixo impacte ambiental do material. O contorno perfeitamente arredondado foi fabricado utilizando grandes blocos de compósito de cortiça. O que sobrou de cortiça vai ser reutilizado para criar novos materiais compósitos de cortiça.”

Tom Dixon, Research Design Studio

  • Cortiça: uma escolha natural e sustentável

    Assumindo o compromisso de trabalhar apenas com materiais naturais, sustentáveis ou diretamente recicláveis, Tom Dixon escolheu a cortiça aglomerada para a cobertura dos pisos e da escada que conduz ao nível superior do jardim.

     

    A cortiça surge ainda nas peças de mobiliário que convidam os visitantes a sentarem-se enquanto apreciam o ambiente verdejante. Com forma de um cogumelo, as mesas e cadeiras foram produzidas pela Amorim Cork Composites por maquinação CNC, especificamente para o projeto de Tom Dixon.

     

    Os canteiros modulares foram elaborados com de madeira com certificação FSC, e a estrutura de aço galvanizado produzida com emissões zero. 

    ikea_td_flower_show_2019_0873_site.jpg
  • Diálogo entre natureza e tecnologia

    No piso térreo, foi criado um laboratório hortícola destinado à exploração de técnicas inovadoras para o cultivo de vegetais, legumes e ervas em contexto urbano. O cultivo vertical com recurso à aeroponia e a outras formas de cultivo hidropónico (sem solo), bem como o uso de iluminação LED para acelerar o crescimento das plantas são algumas das tecnologias utilizadas. 

     

    Já no piso superior, o designer concebeu um oásis botânico onde os visitantes são convidados a imergir num ambiente natural. Este jardim apresenta uma densa policultura, com árvores, flores, frutos, vegetais e ervas aromáticas e medicinais, com o objetivo de inspirar e encorajar o seu cultivo doméstico. 

     

    O jardim é composto por módulos para demonstrar que pode ser criado numa área muito pequena, como uma varanda, bem como ser dimensionado para servir uma comunidade inteira. A tecnologia permite que as plantas sejam cultivadas dentro de ambientes controlados durante todo o ano, incluindo uma variedade de plantas comestíveis, micro verdes e fungos, a par de diversas plantas decorativas. 

    ikea_td_flower_show_2019_0653.jpg
“A alimentação é uma parte crucial da vida quotidiana e, juntamente com Tom Dixon, a IKEA quer inspirar e viabilizar um estilo de vida mais saudável e sustentável. A participação no Chelsea Flower Show é um primeiro passo na nossa colaboração, onde esperamos desafiar o modo como a sociedade aborda o crescimento populacional e como é gratificante desenvolver os seus próprios alimentos num jardim dentro da cidade.”

James Futcher, Creative Leader, IKEA Range and Supply 

Concebida especialmente para o Chelsea Flower Show, que decorreu de 21 a 25 de maio de 2019, a instalação Gardening Will Save The World passa para a Participatory City Foundation, em Barking e Dagenham, mantendo o objetivo de alertar e educar a comunidade para a importância do cultivo dos seus próprios alimentos.

Tom Dixon

Tom Dixon projeta, desenvolve e comercializa objetos e espaços extraordinários para o uso diário. O último capítulo da jornada de design de Tom Dixon começou em 2002, quando deixou a vida corporativa para criar sua própria marca como uma plataforma para uma série de novas aventuras no design de produtos e interiores. Após 17 anos, Tom Dixon é atualmente e uma força global amplamente reconhecida no design de interiores, com espaços próprios em Nova Iorque, Hong Kong, Los Angeles e Tóquio. O seu estúdio (Research Design Studio) é especializado em design de interiores, nomeadamente em mobiliário, iluminação e acessórios. Os seus 600 produtos vão desde os destaques aos móveis, da louça a fragrância e são distribuídos em mais de 65 países: são instantaneamente reconhecíveis pelas suas qualidades esculturais e materialidade.

IKEA

Fundada na Suécia, em 1943, a IKEA oferece uma vasta gama de artigos para o lar bem desenhados e funcionais, a preços acessíveis.

RHS Chelsea Flower Show

Expõe o design de vanguarda, novas plantas e ideias para jardins. A maior e mais prestigiada exibição de flores da Grã-Bretanha é realizado no Royal Hospital Chelsea, em Londres, todos os anos desde 1913, apenas interrompido durante as duas Guerras Mundiais.

Partilhar

Tem interesse em saber mais sobre este tema?

Submeta os seus dados e nós entraremos em contacto consigo.